Archive of ‘Resenhas’ category

Gommage Esfoliante – Nativa Spa Argiloterapia

Desde que O Boticário anunciou as novas linhas dentro da Nativa Spa (Argiloterapia e Frutoterapia), eu fiquei mega interessada na Gommage Esfoliante Corporal Purificante, dos produtinhos feitos com argila. Esses tempos aproveitei que meu esfoliante corporal deu seus últimos suspiros e voltei do shopping com um destes bonitinhos na sacola.

E ó, ele é poderoso – tão forte que, na primeira vez que fui usar, pesei a mão e saí do chuveiro com uma perna vermelha, como se estivesse ralada =/ Depois da primeira esfregada eu já vi que ele precisa de uma aplicação suave, sobre a pele molhada. Nada de aplicar na pele mais sequinha, viu? Ele parece ter grãozinhos tipo areia, bem fininhos e ásperos, então se tiver um pouco de abrasão a mais, machuca mesmo.

Depois que “peguei a manha”, a tal gommage virou queridinha. Mesmo sendo aplicada com movimentos meeeega suaves, remove bem as células mortas e ajuda a evitar os pelinhos encravados. Amei ao cubo! Até porque eu não gosto de esfoliantes que você passa, passa e não sente a sujeira pesada indo embora, sabe? Haha!

Ah, ele custa R$ 37,99 e a embalagem vem com 220g. Sinto que ele rende bem – como é um produto mais potente, não deve ser usado tooodos os dias. Para a minha pele sensível, tenho usado a cada dez dias, mais ou menos, para ajudar a hidratação no inverno. Ah, e falando em hidratantes, tou namorando a Loção Ultrahidratante da Frutoterapia, com Monoi e Argan. Se o cheirinho for bom, acho que vou me jogar ;)

Me contem: vocês são adeptas da esfoliação? Que produtinhos usam?

Long Lasting Colour Lip Marker Peach Red – Kiko

A mãe de uma amiga viajou pela Europa e trouxe várias coisinhas de makeup – tantos produtos que essa amiga teve que passar alguns para a frente. Acabou que eu trouxe o Long Lasting Colour Lip Marker na cor Peach Red (103), da Kiko, para casa, e tenho usado bastante desde então.

Ele é um lip marker – ou lip stain -, aquelas canetinhas que “mancham” os lábios. Dá para usar só ele (mas é mais chatinho de passar, porque mancha muito fácil) ou como base para outros batons. Gente, e como ele dura! No dia que eu peguei, fiz uma marquinha na mão para mostrar a cor para o marido. No dia seguinte a cor tinha suavizado, mas ele ainda estava lá!

Tenho usado muito muito muito por baixo do meu Dior Addict Be Iconic (cor Model, 564), que é um coralzinho bem fofo. Fica lindo, e a duração do batom é fenomenal usando o Long Lasting como base. Mega aprovado!

Pesquisando o preço do bonitinho, no site da Kiko Itália ele está por 6,90 €. Vi também algumas lojinhas virtuais  de meninas brasileiras, por R$ 26,50.

O que acharam? Vocês gostam de produtinhos assim?

Party Parrot Lipstick – MAC

O batom Party Parrot faz parte da coleção MAC for Iris Apfel, lançada para o inverno 2011 no hemisfério norte, mas chegou ao Brasil em abril deste ano. Há alguns meses eu comprei esse batom para dar de presente à uma amiga – mas o tempo passou, eu não a vi e já tinham se passado os trinta dias para troca, caso ela não gostasse da cor (que não é lá muito tradicional). Preferi não arriscar: comprei outro presente para ela – mas o Party Parrot já estava aqui, então saiu da embalagem direto para a minha gaveta ;)

E foi amor na primeira usada! Ele é um pink bem neon – gente, que cor difícil de fotografar! Nenhuma foto ficou perfeita, perfeita – acho que essas da Temptalia (clica!) estão quase lá, mas o batom é mais aceso. O Party Parrot tem acabamento matte, e é tão sequinho que eu arrisco dizer: é mais matte que o Russian Red e o Pink Plaid, os outros dois que eu tenho aqui dessa mesma família dentro dos batons da MAC.

Ele adere super bem nos lábios – bem até demais. Claro que ao longo do dia ele vai ficando mais suave, sem tanto aspecto de batom, mas o pigmento está lá. Só demaquilante tira completamente o bichinho! Pessoal do trabalho até presenciou uma cena engraçada: precisava tirar o bonitinho e só tinha lipbalm ali – gastei quase um bastão de tanto aplicar o hidratante, remover com lenço de papel e assim vai, hehe.

Uma foto do rosto inteiro pra vocês conferirem como ele é realmente chato de fotografar! Haha! Tive que cortar só o rosto – era domingo de manhã, eu estava de pijama e com o cabelo que era um horror, antes de gravar o vídeo que postei segunda-feira. E sim, o Party Parrot é o batom do vídeo: viram só como muda a cor? Virou o meu preferido, e olha que não sou muito dos tons de rosa.

Ele saiu R$ 79 na loja da MAC. Pelo que vi, não está mais à venda – mas tem no eBay e em lojinhas online de blogueiras ainda =)

Batons Matte – Natura Una

No final de abril a Natura lançou os batons matte, da linha Una. Eu logo corri para garantir o meu (comprei o Vinho 50), mas me enrolei para vir mostrar aqui. Daí que neste final de semana recebi uma caixinha linda com outras cores dessa linha, e resolvi vir mostrar os três que eu tenho (dos quatro da caixa, uma cor veio repetida e a outra era exatamente a que eu já tinha): boca 51, vinho 50 e vermelho 51.

Antes de mostrar fotos de cada cor, minhas impressões: o batom é mais sequinho que outros da própria marca, porém não é matte como um da MAC, que é extremamente seco. Mesmo assim usar um hidratante labial é condição primordial para aproveitar bem as cores da Natura – porque eles marcam bem qualquer vinco ou pelezinha solta, e depois de um tempo nos lábios parece que perdem a umidade anterior e ficam mais secos. Transferem um pouco, principalmente logo após a aplicação. Em geral, sem lápis por baixo ou outro truquezinho, as cores duram umas três horas intactas. Depois disso vão perdendo a intensidade – mas não escorrem, ponto positivo! Ah, sim, o valor: eles são vendidos por R$ 34,50 cada, mas sempre tem promoção.

O Boca 51 é mais puxadinho para o marrom claro, com uma luz mais alaranjada. Não achei que ficou tão bom assim para o meu tom de pele, mas aplicando com os dedos (batidinhas suaves), a cor fica bonita. É uma alternativa para o nude-boca-apagada. Em meninas com a pele mais rosada, ele “pega” essa característica e fica perfeito (exemplo no post da Giovana, do Papos de Banheiro, aqui).

O Vinho 50 já virou o meu batom queridinho desse inverno. A cor lembra algo entre um mauve e um uva, e a intensidade também é fácil de controlar: fica mais escuro com mais camadas, ou mais suave aplicado com os dedos. Pelo que vi por aí é uma cor bem democrática (vejam o post da Ana, do Funny Makeup, aqui).

Por fim, o Vermelho 51 é um tom bem aberto. Amo batons vermelhos, então para mim uma boa opção nunca é demais. Ele só é o mais chatinho dos três para aplicar – sabe quando você passa o pincel por cima de onde já havia cor e ele remove o que tinha por baixo? Tem que ter muita paciência para passá-lo certinho.

Batons aprovados! Ah, e para matar a curiosidade, foto do kit fofíssimo que as meninas da assessoria me mandaram:

Esse espelhinho de mão é muito amor, e já faz parte da penteadeira pra rotina de todo-santo-dia.

Um beijo e boa semana =*